30 novembro 2009

NO FINAL DE MAIS UM DIA, A PRESENÇA DE MÁRIO QUINTANA

O tempo

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando de vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.

Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.

Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente...
nunca mais voltará.

Imagem- google

4 comentários:

Dulce disse...

Heli, boa noite

Gosto muito desse poema/texto do Quintana e esse relógio está demais.
beijos, amiga, e fique bem.

heli disse...

Dulce.
Nem imaginas a minha alegria, por contar com sua amável presença no Chega Junto.

Não sei o que há, mas o tempo está passando muito depressa.Já estamos no mês de dezembro...Daqui há poucos dias é Natal e logo em seguida teremos um novo ano.
Melhor é seguir os conselhos do poeta...

"Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.

Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas..."

...
"E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo".

Valeu pela sua presença,
beijos,
heli

Carlos Albuquerque disse...

O Tempo, esse fazedor de sensações, que nos levam sem darmos conta...!
Está certo o poeta nos conselhos que nos deixou.
Bjs

heli disse...

Carlos.

Grandes e sábios conselhos:
"E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo".
As vezes gastamos o nosso tempo com coisas vãs e deixamos de fazer aquilo que nos dá prazer.
beijos,
heli