29 novembro 2006

O BOM ATENDIMENTO

"Um fósforo, Uma bala de menta, Uma xícara de café... e um jornal ...

Estes quatro elementos fazem parte de uma das melhores histórias sobre atendimento que conhecemos.

Um homem estava dirigindo há horas e, cansado da estrada, resolveu Procurar um hotel ou uma pousada para descansar. Em poucos minutos, avistou um letreiro luminoso com o nome: Hotel Venetia.

Quando chegou à recepção, o hall do hotel estava iluminado com luz suave. Atrás do balcão, uma moça de rosto alegre o saudou amavelmente:

"- Bem-vindo ao Venetia!"

Três minutos após essa saudação, o hóspede já se encontrava confortavelmente instalado no seu quarto e impressionado com os procedimentos: tudo muito rápido e prático.

No quarto, uma discreta opulência; uma cama, impecavelmente limpa, uma lareira, um fósforo apropriado em posição perfeita mente alinhada sobre a lareira, para ser riscado. Era demais!

Aquele homem que queria um quarto apenas para passar a noite, começou a pensar que estava com sorte. Mudou de roupa para o jantar (a moça da recepção fizera o pedido no momento do registro).

A refeição foi tão deliciosa, como tudo o que tinha experimentado, naquele local, até então.

Assinou a conta e retornou para o quarto. Fazia frio e ele estava ansioso pelo fogo da lareira.
Qual não foi a sua surpresa! Alguém havia se antecipado a ele, pois havia um lindo fogo crepitante na lareira. A cama estava preparada, os travesseiros arrumados e uma bala de menta sobre cada um. Que noite agradável aquela!

Na manhã seguinte, o hóspede acordou com um estranho borbulhar, vindo do banheiro. Saiu da cama para investigar. Simplesmente uma cafeteira ligada por um timer automático, estava preparando o seu café e, junto um cartão que dizia: "Sua marca predileta de café. Bom apetite!" Era mesmo!

Como eles podiam saber desse detalhe?

De repente, lembrou-se: no jantar perguntaram qual a sua marca preferida de café. Em seguida, ele ouve um leve toque na porta. Ao abrir, havia um jornal. "Mas, como pode?! É o meu jornal! Como eles adivinharam?"

Mais uma vez, lembrou-se de quando se registrou: a recepcionista havia perguntado qual jornal ele preferia.

O cliente deixou o hotel encantando. Feliz pela sorte de ter ficado num lugar tão acolhedor. Mas, o que esse hotel fizera mesmo de especial?

Apenas ofereceram um fósforo, uma bala de menta, uma xícara de café e um jornal.

Nunca se falou tanto na relação empresa-cliente como nos dias de hoje.

Milhões são gastos em planos mirabolantes de marketing e, no entanto, o cliente está cada vez mais insatisfeito, mais desconfiado. Mudamos o layout das lojas, pintamos as prateleiras, trocamos as embalagens, mas esquecemos-nos das pessoas.

O valor das pequenas coisas conta, e muito.

A valorização do relacionamento com o cliente. Fazer com que ele perceba que é um parceiro importante!

Isto vale também para nossas relações pessoais (namoro, amizade, família, casamento) enfim pensar no outro como ser humano é sempre uma satisfação para quem doa e para quem recebe.

Seremos muito mais felizes, pois a verdadeira felicidade está nos gestos mais simples de nosso dia-a-dia e na maioria das vezes passamos desapercebidos".

28 novembro 2006

ONGs

Pois é, tem razão o fanho de dizer:

Ong está indo o dinheiro público dessa vez?

A SACADA


Ela tão linda, a luz do luar, a porta entreaberta, a brisa enfunando as cortinas, uma suave música... Bate coração!

CINEMA

Está a fim de puxar um ronco legal? Deixar seus neurônios confusos e entediados? Algum colega de trabalho que não goste muito dele?

A dica é "FONTE DA VIDA" ... Filmaço (hehe).

E o bonequinho do Globo está aplaudindo de pé... O cara é um sacana.

TÁ FEIA A COISA!

Pois é, o Rio é lindo, mas turista não é bobo e não vai querer voltar sem nada para casa (bens, documentos, dinheiro, cartões, roupa), isso se conseguir voltar vivo. Eu cancelei meus passeios por lá. Pior que a bandidagem atravessou a baia e se espalhou pelas belezas de Niterói, que já foi "Cidade Sorriso". Aliás, acho que por todo nosso querido país, que também já foi lindo. E está em todo lugar, nas ruas, colégios, festas, no poder... Mal vestido ou de terno e gravata, ninguém sabe quem é quem.
Bem, mas nem pense em ir visitar nossos "irmãos" desenvolvidos do norte, que vai ficar pelado logo nos aeroportos, vai perder até o "laptop", que pode conter dados confidenciais. Vai ficar sem sua dignidade em revistas e prisões "sem causa provável, suspeita razoável ou mandado judicial" (não é novidade, mas está em destaque nos jornais de hoje). Lá no "velho mundo" você pode ser morto, no metrô e nas ruas, por policiais bem preparados, eles podem achar que você é terrorista.
Seguinte: Melhor comprar um telão e ficar em casa, cheio de grades e cadeados. Se sair para trabalhar, entre no carro blindado e com insulfilm e não se exponha muito, e não esqueça da grana dos flanelinhas sempre que der uma paradinha, mesmo para tomar uma água (eles usam um jaléco onde está escrito - POSSO AJUDAR?). De avião pode demorar muito o embarque ou acontecer uma colisão misteriosa. UM ESPETÁCULO!
SORRIA! VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADO... hehe.

26 novembro 2006

PAPAI NOEL

Heli,

Muito boa essa do Papai Noel Bauducco... VALEU!

POIS É...

ESPETÁCULOS

Nem dá para falar mais desses espetáculos... O Globo hoje informa que tem um "companheiro" sindicalista dentro da Petrobras que manda mais que o presidente da estatal.

"Com um orçaamento quase duas vezes maior do que o do Ministério da Cultura, este ex-companheiro de Lula nas lutas sindicais de São Paulo ocupa um dos cargos mais cobiçados da máquina estatal. E mantém total autonomia com relação aos demais diretores. Parte dos convênios administrados pela gerência dispensa licitação. Ele gere R$ 700 milhões para publicidade e patrocínios, além da decisão sobre quais projetos sociais e culturas serão patrocinados pela estatal. "

Acho que o melhor mesmo é falar com o Papai Noel!!!!

nada disso!

cuido que pode ser uma furada! não apereceu nada pra mim.

Mais um final de ano e....

Mais um ano com crescimento do pib bem abaixo da média mundial e com uma taxa de menos da metade dos países emergentes...


Mas não devemos ser pessimistas.

Vamos ganhar do Haiti !!

Fica a pergunta:

Cadê o tal espetáculo do crescimento prometido em 2002 ??

Estamos aguardando ainda... Segunda chance...

Comigo não...

Ney.

Comigo não apareceu nada indicando ser necessária a atualização...

Tem que ver se não é porque você está usando uma nova versão de programa em seu computador...sei lá...

NOTA

Não sei se aconteceu com vocês, mas andei tentando acessar o BLOGGER e apareceu uma informação do globo.com para se cadastrar ou atualizar cadastro (???).

Tudo para salvar o PT...


Um dia a casa cai....

Para PF, Berzoini mandou comprar dossiê contra tucanos

Após dois meses de investigação, a Polícia Federal e o Ministério Público concluíram que a decisão de compra do dossiê contra tucanos partiu de Ricardo Berzoini, então presidente do PT e coordenador-geral da campanha à reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Essa novela "FAIZ" parte das reais páginas da vida....

E o Lulla, nada sabia....

Nosso blog está parado????

Vamos nessa!!!???

Mapa Rodoviário DE TODO O BRASIL-ESPETACULAR

Foi desenvolvido pelo Banco Real, um site que calcula a distância entre
cidades brasileiras (apenas por estradas), valores de pedágios, custos com
combustível, tempo de viagem, etc. Mostra também, todas as cidades pelo
caminho e indica caixas eletrônicos, bancos 24h, condições de cada trecho
das estradas e mostra um mapa detalhando a viagem. Quem ainda não o conhece,
vale a pena consultar e guardar em seus "favoritos" para uma
eventualidade...


http://www.bancoreal.com.br/campanha/campanhas_2005/corrida_rua/tpl_mapa_corrida.shtm

25 novembro 2006

Qual é o grande entrave nacional???

ONGs protestam contra críticas de Lula a ambientalistas

.............
Lula fez o comentário na inauguração da primeira usina de biodiesel acrescido de álcool no País, em Barra do Bugres (MT). Após o governador Blairo Maggi atacar a demora das licenças ambientais, Lula prometeu crescimento. "Estou me dedicando, em novembro e dezembro, a ver se eu pego todos os entraves que eu tenho com o meio ambiente, todos os entraves com o Ministério Público, todos os entraves com a questão dos quilombolas, com a questão dos índios brasileiros, todos os entraves no Tribunal de Contas", disse.

24 novembro 2006

Pois é...

Sabe o que?
Nem acredito que a sexta- feira chegou....


Temos que nos animar e continuar Com nosso blog Chegando junto....hehehe

23 novembro 2006

SEI NÃO!

Abro o jornal e vejo tanta violência, parece que estamos sitiados, confinados atrás das grades de nossas casas. Agora temos dois seguranças em frente ao prédio, mas não sei se isso é bom. Nossos carros tem películas nos vidros porque temos medo ser vistos, alarmes, cadeados, segredos. Nas ruas um engarrafamento só e os "flanelinhas" oficiais terceirizados a nos cobrar(exigir) R$3,00 para parar na via, que é pública, apesar do IPTU E IPVA devidamente pagos. Fábricas, colégios, instituições abandonam áreas outrora nobres do Rio em busca de maior segurança, tipo Barra, mais distante das favelas. O Rio depois do esvaziamento por deixar de ser a capital do país, agora sofre com o esvaziamento pela segurança. Acho que São Paulo também, talvez o país todo. QUE HORROR!
E ninguém sabe de nada, o dinheiro do dossiê, a colisão dos aviões... Desculpem! Pensamentos negativos... E o Flamengo voltou a perder todas. ARGH!
Melhor voltar para os textos e belas fotos...

22 novembro 2006

Fw:

> >> >O sujeito vai andando pela rua quando, de repente, um assaltante lhe aponta a arma e lhe diz:
> >> >- Passa o relógio!
> >> >O coitado lhe dá seu Rolex falso e o ladrão reclama:
> >> >- Que é isso? Esta merda qualquer camelô vende por vinte reais!
> >> >Passa a carteira, porra!
> >> >O homem lhe entrega sua carteira de plástico, imitação de  >> >Hugo Boss, e o assaltante encontra nela três passes de   ônibus, dois vales-refeição e cinco reais.
> >> >Brabo, o ladrão diz:
> >> >- Paletó gasto, sapatos velhos e a única coisa que parecia prestar aqui não passa de uma reles
> >>imitação barata! Afinal, que merda você faz na vida?
> >> >O cara responde, quase chorando:
> >> >- Sou Engenheiro !
> >> >E o ladrão pergunta, com um sorriso simpático:
> >> >- Sério!!? Qual turma...?

20 novembro 2006

ACONTECEU NO SILVIO SANTOS

Segundo o programa PÂNICO NA TV, esse lance aconteceu em 1972, no programa do Silvio Santos. A menina, agora uma mulher, foi entrevistada pelo PÂNICO neste domingo, 19/11/06, e disse que depois desse acontecimento nunca mais foi a mesma.

19 novembro 2006

NN em Arraial do Cabo - RJ


WANTED

ESPETÁCULOS - PARTE II

O Globo - Domingo - 19/11/06

Petrobras favorece ONGs ligadas ao PT com patrocínio.

Na lista, estado de ex-presidente da estatal e até leilão de cabras com dinheiro público. Como incentivo a projetos sociais, a Petrobras liberou verbas para ONGs dirigidas por petistas ou ligadas a movimentos como o MST, que apoiaram a reeleição do presendente Lula. Em Sergipe, estado do petista José Eduardo Dutra, ex-presidente da Petrobras, até um leilão de cabras e o ForróCaju receberam patrocínio. Em São Paulo, a estatal deu recursos à Associação Vira Lata, uma cooperativa de catadores de papel, presidida pelo petista Wilson dos Santos Pereira, funcionário do gabinete do deputado mensaleiro João Paulo Cunha (PT).

UM DUTO DA PETROBRAS AO PT

Estatal irrigou com verbas ONGs ligadas a petistas e a movimentos que apoiaram reeleição de Lula.

No Rio: Controlado pelo petista Ivanir dos Santos, que foi candidato a deputado federal este ano, o Centro de Populações Marginalizadas (Ceap) está na lista de patrocínios milionários da Petrobras no Rio. Ivanir é ligado à ex-governadora Benedita da Silva, que coordenou a campanha pels reeleição do presidente Lula no Rio.

Os poemas

Os poemas são pássaros que chegam

não se sabe de onde e pousam

no livro que lês.

Quando fechas o livro, eles alçam vôo

como de um alçapão.

Eles não têm pouso

nem porto

alimentam-se de um instante em cada par de mãos

e partem.

E olhas, então, essas tuas mãos vazias,

no maravilhoso espanto de saberes

que o alimento deles, já estava em ti...

Esconderijos do Tempo

Mario Quintana

17 novembro 2006

UM TERÇO DOS BRASILEIROS CONSIDERA A EDUCAÇÃO BÁSICA PÉSSIMA

 
Dado é de pesquisa feita pelo Ibope. Foi constatado, ainda, que a educação ocupa o sétimo lugar entre as prioridades do país.

O ÚLTIMO ROMÂNTICO

"Faltava abandonar a velha escola
tomar o mundo feito Coca-Cola
fazer da minha vida sempre o meu passeio público
e ao mesmo tempo fazer dela o meu caminho só único
talvés eu seja o último romântico
dos litorais desse oceano Atlântico
só falta reunir a zona norte a zona sul
iluminar a vida já que a morte cai do azul
só falta te querer, te ganhar e te perder
falta eu acordar
ser gente grande pra poder chorar
me dá um beijo então
aperta a minha mão
tolice é viver a vida assim sem aventura
deixa ser pelo coração
se é loucura então melhor não ter razão"

[O Último Romântico Lulu Santos - A. Cícero - S. Souza]

O ÚLTIMO ROMÃN

"Faltava abandonar a velha escola
tomar o mundo feito Coca-Cola
fazer da minha vida sempre o meu passeio público
e ao mesmo tempo fazer dela o meu caminho só único
talvés eu seja o último romântico
dos litorais desse oceano Atlântico
só falta reunir a zona norte a zona sul
iluminar a vida já que a morte cai do azul
só falta te querer, te ganhar e te perder
falta eu acordar
ser gente grande pra poder chorar
me dá um beijo então
aperta a minha mão
tolice é viver a vida assim sem aventura
deixa ser pelo coração
se é loucura então melhor não ter razão"

[O Último Romântico Lulu Santos - A. Cícero - S. Souza]

14 novembro 2006

DEIXA NN TRABALHAR...

Rubem Alves: À dona Clotilde, modesta professora

Meu projeto era escrever uma série de artigos sobre a educação dos sentidos: a visão, a audição, o olfato, a degustação, o toque —e um misterioso sexto sentido. Era e ainda é. Mas, às vezes, justifica-se interromper provisoriamente o planejado por algo de extraordinário, inesperado, que acontece. Aconteceu comigo. Os meus pensamentos bem arranjados, já em marcha, levaram uma rasteira cheia de risos. Explico.

Faz uns tempos, escrevi para o Sinapse um artigo com o título "Aprendo porque amo". Nesse artigo eu sugeri que a pedagogia que se sabe antes de estudar pedagogia (há uma pedagogia que nasce com a gente, sem estudos —Daniel Pennac, no seu livro "Como um Romance", escreveu esta frase deliciosa: "Que espantosos pedagogos nós éramos quando não nos preocupávamos com a pedagogia!") se vale de artifícios nada científicos —amorosos, poéticos e mágicos— para realizar os seus intentos.

O assunto era como as relações de aprendizagem e ensino se dão através das pontes poéticas que o amor constrói. Uma dessas pontes tem o nome de metáfora, que faz ligações entre coisas parecidas. No filme "O Carteiro e o Poeta", o carteiro diz que se sente como um "barco batido pelas ondas". Essa metáfora liga a sua alma a um barco. Quem vê um barco batido pelas ondas vê a alma do carteiro.

Metonímia é quando uma imagem nos conduz a outra por relações de proximidade. Tenho um peso de papel sem valor que o meu pai me deu. É claro que ele não se parece com o meu pai. Não é metáfora. Mas foi objeto do meu pai.

Ficava na sua mesa de trabalho. Por isso, porque o peso de papel e o meu pai estiveram juntos, o peso de papel me lembra o meu pai.No artigo, eu me referia ao poder pedagógico das metonímias e relatei uma experiência infantil, quando estava no primeiro ano do Grupo Escolar Brasil, na cidade de Varginha. Era o ano de 1942. Minha professora era a dona Clotilde. Como é possível que muitos não tenham lido o artigo a que me referi, vou transcrever o trecho relevante: "Ela fazia o seguinte: sentava-se numa cadeira bem no meio da sala, num lugar onde todos a viam —acho que fazia de propósito, por maldade— , desabotoava a blusa até o estômago, enfiava a mão dentro dela e puxava para fora um seio lindo, liso, branco, aquele mamilo atrevido... E nós, meninos, de boca aberta... Mas isso durava não mais que cinco segundos, porque ela logo pegava o nenezinho e o punha para mamar. E lá ficávamos nós, sentindo coisas estranhas que não entendíamos. (...) Terminada a aula, os meninos faziam fila junto à dona Clotilde, pedindo para carregar sua pasta. Quem recebia a pasta era um felizardo, invejado. Como diz o ditado, 'quem não tem seio carrega pasta'". Traduzida para a pedagogia, essa metonímia significa que, com freqüência, os alunos são capazes aprender coisas difíceis (carregar a pasta) em virtude da admiração que sentem pelo professor.

A rasteira de risos que me desviou dos meus propósitos aconteceu na cidade de Cambuquira, em Minas, bem pequena, cheia de matas, lugar de tucanos, de águas minerais, de hotéis luxuosos abandonados, fósseis de um tempo de riqueza, onde o tempo escorre preguiçoso. Tinha ido lá para fazer uma fala. Contei o caso da dona Clotilde. Todo mundo riu. Todo mundo aprendeu. O riso faz bem à inteligência.

Aí aconteceu a surpresa alegre: contaram-me que a dona Clotilde está viva, aos 92 anos. Estar vivo aos 92 anos é espanto, coisa rara. Mas pasmem! Ela, aos 90 anos, defendeu tese de mestrado! E sua cabeça está mais lúcida do que nunca, cheia de indagações metafísicas... Que alegria!

Há muitos anos, escrevi sobre um japonês que fez vestibular para medicina aos 70 anos. Explicando a razão por que fazia o vestibular aos 70 anos (parece inútil, coisa de velho que perdeu o senso da realidade...), ele disse: "Desde menino eu quis estudar medicina. Quando era moço, não me foi possível porque eu tinha de cuidar dos meus pais. Quando me tornei adulto, não me foi possível porque tinha de cuidar dos meus filhos. Agora, velho, meus pais mortos, meus filhos criados, posso finalmente realizar o meu sonho de menino".

Os seres humanos são assombrosos! Mas o japonês, comparado à dona Clotilde, não passa de um menino!Os jornais dedicam espaço a jogadores de futebol, a aficionados de rinhas de galos, a políticos corruptos e a personalidades da "society". Pois eu acho que a dona Clotilde merece muito mais ser notícia. A dona Clotilde, mãe comum, modesta professora do interior, produz assombro, sorrisos e esperança.


Rubem Alves, idade cronológica 71, idade real indeterminada, gosta de crianças, balanços, jardins e livros de bom gosto. Aconselha "O Assobiador", do angolano Ondjaki (editora Nzila), "Sonhos de Einstein", de Alan Lightman, e "Haroun e o Mar de Histórias", de Salman Rushdie (ambos da Companhia das Letras).Site: http://www.rubemalves.com.br/

Confúcio

Uma vez perguntaram a Confúcio:

-O que o surpreende mais na humanidade? Confúcio respondeu: -Os Homens perdem a saúde para juntar dinheiro e depois perdem o dinheiro para a recuperar. Por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente, de tal forma que acabam por não viver no presente nem no futuro. Vivem como se nunca fossem morrer e morrem como se não tivessem vivido.

DESCOBRINDO NOVOS CAMINHOS

Pois é, estávamos tão envolvidos com as sujeiras da política e agora estamos aqui descobrindo belos textos e belas fotos e enxergando o lado bom da vida. A turma está inspirada e isso aqui está uma beleza.

13 novembro 2006

“O medo de perder o que se ama faz com que avaliemos melhor muitas coisas.Assim como a doença nos leva a apreciar o que antes achávamos banal e desimportante, diante de uma dor pessoal compreendemos o valor de afetos e interesses que até então pareciam tão naturais: nós os merecíamos, só isso.

Eram parte de nós.

O amor nos tira o sono, nos tira do sério, tira o tapete debaixo dos nossos pés, faz com que nos defrontemos com medos e fraquezas aparentemente superados, mas também com insuspeitada audácia e generosidade.E como habitualmente tem um fim-que é dor-complica a vida.Por outro lado, é um maravilhoso ladrão da nossa arrogância.

Quem nos quiser amar agora terá de vir com calma, terá de vir com jeito.Somos um território mais difícil de invadir, porque levantamos muros, inseguros de nossas forças disfarçamos a fragilidade com altas torres e ares imponentes.
A maturidade me permite olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura.

As vezes é preciso recolher-se”.

Lya Luft(escritora brasileira)
A Complicada Arte de Ver
Rubem Alves

Ela entrou, deitou-se no divã e disse: "Acho que estou ficando louca". Eu fiquei em silêncio aguardando que ela me revelasse os sinais da sua loucura.

"Um dos meus prazeres é cozinhar. Vou para a cozinha, corto as cebolas, os tomates, os pimentões - é uma alegria! Entretanto, faz uns dias, eu fui para a cozinha para fazer aquilo que já fizera centenas de vezes: cortar cebolas. Ato banal sem surpresas. Mas, cortada a cebola, eu olhei para ela e tive um susto. Percebi que nunca havia visto uma cebola. Aqueles anéis perfeitamente ajustados, a luz se refletindo neles: tive a impressão de estar vendo a rosácea de um vitral de catedral gótica. De repente, a cebola, de objeto a ser comido, se transformou em obra de arte para ser vista! E o pior é que o mesmo aconteceu quando cortei os tomates, os pimentões... Agora, tudo o que vejo me causa espanto."

Ela se calou, esperando o meu diagnóstico. Eu me levantei, fui à estante de livros e de lá retirei as "Odes Elementales", de Pablo Neruda. Procurei a "Ode à Cebola" e lhe disse: "Essa perturbação ocular que a acometeu é comum entre os poetas. Veja o que Neruda disse de uma cebola igual àquela que lhe causou assombro: 'Rosa de água com escamas de cristal'.

Não, você não está louca. Você ganhou olhos de poeta... Os poetas ensinam a ver".
Ver é muito complicado.
Isso é estranho porque os olhos, de todos os órgãos dos sentidos, são os de mais fácil compreensão científica. A sua física é idêntica à física óptica de uma máquina fotográfica: o objeto do lado de fora aparece refletido do lado de dentro.

Mas existe algo na visão que não pertence à física. William Blake sabia disso e afirmou: "A árvore que o sábio vê não é a mesma árvore que o tolo vê".


Sei disso por experiência própria. Quando vejo os ipês floridos, sinto-me como Moisés diante da sarça ardente: ali está uma epifania do sagrado. Mas uma mulher que vivia perto da minha casa decretou a morte de um ipê que florescia à frente de sua casa porque ele sujava o chão, dava muito trabalho para a sua vassoura. Seus olhos não viam a beleza. Só viam o lixo.

Adélia Prado disse: "Deus de vez em quando me tira a poesia. Olho para uma pedra e vejo uma pedra". Drummond viu uma pedra e não viu uma pedra. A pedra que ele viu virou poema.

Há muitas pessoas de visão perfeita que nada vêem.
"Não é bastante não ser cego para ver as árvores e as flores.
Não basta abrir a janela para ver os campos e os rios", escreveu Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa.
O ato de ver não é coisa natural. Precisa ser aprendido. Nietzsche sabia disso e afirmou que a primeira tarefa da educação é ensinar a ver.
O zen-budismo concorda, e toda a sua espiritualidade é uma busca da experiência chamada "satori", a abertura do "terceiro olho".
Não sei se Cummings se inspirava no zen-budismo, mas o fato é que escreveu: "Agora os ouvidos dos meus ouvidos acordaram e agora os olhos dos meus olhos se abriram".
Há um poema no Novo Testamento que relata a caminhada de dois discípulos na companhia de Jesus ressuscitado.
Mas eles não o reconheciam. Reconheceram-no subitamente: ao partir do pão, "seus olhos se abriram".
Vinícius de Moraes adota o mesmo mote em "Operário em Construção": "De forma que, certo dia, à mesa ao cortar o pão, o operário foi tomado de uma súbita emoção, ao constatar assombrado que tudo naquela mesa - garrafa, prato, facão - era ele quem fazia. Ele, um humilde operário, um operário em construção".
A diferença se encontra no lugar onde os olhos são guardados. Se os olhos estão na caixa de ferramentas, eles são apenas ferramentas que usamos por sua função prática.
Com eles vemos objetos, sinais luminosos, nomes de ruas - e ajustamos a nossa ação. O ver se subordina ao fazer. Isso é necessário. Mas é muito pobre. Os olhos não gozam... Mas, quando os olhos estão na caixa dos brinquedos, eles se transformam em órgãos de prazer: brincam com o que vêem, olham pelo prazer de olhar, querem fazer amor com o mundo. Os olhos que moram na caixa de ferramentas são os olhos dos adultos. Os olhos que moram na caixa dos brinquedos, das crianças.
Para ter olhos brincalhões, é preciso ter as crianças por nossas mestras. Alberto Caeiro disse haver aprendido a arte de ver com um menininho, Jesus Cristo fugido do céu, tornado outra vez criança, eternamente: "A mim, ensinou-me tudo. Ensinou-me a olhar para as coisas. Aponta-me todas as coisas que há nas flores.
Mostra-me como as pedras são engraçadas quando a gente as têm na mão e olha devagar para elas".
Por isso - porque eu acho que a primeira função da educação é ensinar a ver - eu gostaria de sugerir que se criasse um novo tipo de professor, um professor que nada teria a ensinar, mas que se dedicaria a apontar os assombros que crescem nos desvãos da banalidade cotidiana. Como o Jesus menino do poema de Caeiro. Sua missão seria partejar "olhos vagabundos"...
Fonte: Folha de São Paulo

Fwd: Ladrão Inteligente - Cia. da Comédia - Canecão

Dizem por aí que nossa vida é como um livro
E é verdade
Algumas linhas, poderíamos reler dezenas de vezes
Outras, pularíamos sem hesitar
Mas ainda não inventaram nada mais fascinante
do que imaginar como serão as próximas páginas.

Quantos não fariam de tudo para poder
dar uma olhadinha lá na frente...
Mas, quer saber? É mais emocionante ler
um livro sem saber o final, assim como o melhor de
viver é aproveitar o sabor único de cada momento

Portanto, já que você está começando
um novo capítulo, aproveite para escrevê-lo com
toda a intensidade. Deixe a borracha de lado.

E, o mais importante, tenha sempre em mente
que sua história pode ter diversos personagens,

mas um único autor: você.

Autor desconhecido - site Manual dos Sentidos

ANJO DA GUARDA


Meu anjo da guarda...





Que ainda que se distraia, não deixa de zelar por este ser que teima em sonhar em fazer da vida um pedaço do paraíso. Este ser que muitas vezes teima em viver de brisa. Falar de amor e de pequenos prazeres. Este ser que diz mais sim que não. Enfim, este ser que espera retribuir com mais sorrisos que lágrimas e lamentações. Obrigado![Claudio]

Do site Manual dos Sentidos.

12 novembro 2006

BELAS FOTOS

Jards,

Belas fotos... PARABÉNS!

FOTOGRAFIAS

http://www.flickr.com/photos/jardeco7/sets/72157594369243170/
"Em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos. "
Saint Exupéry

Final de ano!!!


Pois é...estamos no final de mais um ano.

Acho que temos que nos preparar com os presentes de Natal da familia!!!
hehehehe
Que bom se eu pudesse ser uma "Mamãe Noel" cheia da grana!!!

11 novembro 2006

Juca Kfouri

Filme impecável
Vencedor pelo júri popular do recém-encerrado Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro, entrará em cartaz no próximo dia 2 de novembro, feriado, em circuito nacional, o filme "O ano em que meus pais saíram de férias", de Cao Hambuger, diretor do festejado "Castelo Rá-Tim-Bum".
Conta a história de um menino de 12 anos, louco por futebol, filho de pai judeu e mãe católica, ambos militantes contra a ditadura militar brasileira, nas vésperas e durante a Copa de 1970, a do tri.
Raras vezes o cinema brasileiro produziu obra tão sensível, delicada, solidária e politicamente irrepreensível para a compreensão daquele período de chumbo e sobre a importância do futebol para nós.
Os pais, que viviam no interior de Minas, têm de fugir da polícia e deixam o menino na porta do edifício onde mora o avô paterno que, no entanto, acaba por não poder recebê-lo. Ele, então, é adotado pelos judeus e italianos do bairro do Bom Retiro, em São Paulo.
Com graça e drama, a história se desenrola tendo a Copa como pano de fundo e mostra uma esquerda que se confundia entre torcer pelo "socialismo" (na comemoração do gol da Tchecoslováquia contra o Brasil, por exemplo) ou pela seleção brasileira. Que prevalece.
Obra prima!

blogdojuca@uol.com.br

09 novembro 2006

TEXTOS

"Não sei, deixo rolar. Vou olhar os caminhos, o que tiver mais coração, eu sigo." (Caio Fernando Abreu)

"É difícil lutar com o coração, porque se paga com a alma." (Alexandre Costa)"

Aprendi com a primavera a deixar-me cortar e a voltar sempre inteira." (Cecília Meireles)”

Amar é ter um pássaro pousado no dedo. Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que, a qualquer momento, ele pode voar”. (Rubem Alves)

PENSAMENTO DO DIA

" Adoro esse clima na política, porque um mete o pau no outro...e eu, que não sou bobo nem nada, viro de costas." Clodovil.

VIVA O MENGÃO!

Que continua buscando dias gloriosos. E a seleção feminina de VOLEI, ganhando de todos.

06 novembro 2006

CORRUPÇÃO

Notícias
Brasil piora no ranking da corrupção no mundo, segundo relatório de ONGA percepção sobre a corrupção no Brasil piorou significativamente no último ano e é hoje a pior em 11 anos de pesquisa. Das 163 nações classificadas, o Brasil aparece em 70º lugar, depois de cair oito posições, segundo relatório da ONG Transparência Internacional. Entre os países das Américas, o Brasil está em 14º, atrás de Chile, Uruguai e Colômbia. Os mais bem colocados são Finlândia, Islândia e Nova Zelândia.

Reportagem CBN

ELEIÇÕES 2006 - RESULTADO FINAL

Total final Eleições 2006

LULA 58.295.042
------------------------------------
ALCKIMIN 37.543.178
NULOS 4.808.553
BRANCOS 1.351.448
ABSTENÇÃO 23.914.714
_______________________
TOTAL 67.617.893

CONCLUSÃO: MAIS DE 67 MILHÕES NÃO VOTARAM NO LULA

VOCÊ É RACISTA ?

TESTE DE RACISMO

Não tem como se enganar a psicologia não falha...Teste rápido para descobrir se você é racista ou não. Responda rápido: Num galinheiro existiam 30 galinhas. Um negão levou 10 galinhas. Quantas galinhas ficaram no galinheiro?

RESULTADO ABAIXO:



Se você respondeu 20 galinhas - Você é racista. Se você respondeu 40 galinhas - Parabéns!!! Se tinham 30 e ele levou mais 10, ficaram 40 galinhas. Eu não disse que ele tinha roubado... seu racista!!!!

VIVA MARILSON - O REI DE NOVA YORK

Marilson ganhou a maratona de Nova York, a maior do mundo, com 37 mil competidores. E chegou no final numa boa, dando entrevistas etc.

POBRES X RICOS

Nas falas do presidente Lula ouço a alegação de que vai governar para os pobres, pois os ricos não precisam do Estado. Seria bom que Lula soubesse do que disse Abraham Lincoln no Congresso dos EUA em 1860: “Não se pode criar prosperidade desencorajando a poupança; fortalecer o fraco enfraquecendo o forte; ajudar o assalariado destruindo o patrão; favorecer a fraternidade humana encorajando a luta de classes; ajudar os pobres arruinando os ricos; evitar aborrecimentos gastando mais do que se ganha; ajudar os homens fazendo por eles o que eles próprios podem fazer.”

O Globo – Cartas dos Leitores – 06/11/06
Amadeu Junqueira Vianna (por carta, 29/10), Rio.

05 novembro 2006

DOMINGÃO!

HOJE É DIA DE VOTAR - JUCA KFOURI em 29/10/2006

Hoje é dia de votar
Hoje é dia de votar para presidente.
Passei anos de minha vida lutando por este direito.
E não me arrependo, ao contrário.
Mas hoje vou anular meu voto.
Porque me sinto traído pelos oito anos anteriores aos desta gestão que se encerra e também por ela.
Azar meu, que me iludi duas vezes.
Não aconselho ninguém a fazer o mesmo.
Um dia ouvi do governador Franco Montoro que o segundo turno serve para que o eleitor escolha, no mínimo, o menos ruim.
No primeiro, ele dizia, você vota em quem acha o melhor. No segundo, no menos ruim.
Talvez ele estivesse certo
Mas não acho que anular o voto seja alienação ou uma maneira de ser cúmplice com o que está aí.
Ao contrário.
Penso que é exatamente uma forma de não ser cúmplice e de protestar contra a geléia geral que transformou todos em tão iguais.
Não acredito, definitivamente, que os fins justificam os meios.
Acredito, piamente, que meios ruins levam a fins ainda piores.
Votarei nulo, repito.
E não aconselho a ninguém que faça o mesmo.
Mas não entendam como sinal de desistência.
Ao contrário, outra vez.
Botar o dedo nas feridas será sempre obrigatório e sonhar o sonho impossível, também.
Vou levar minha netinha comigo e pedir que ela aperte qualquer coisa na urna indevassável.
Ela não entenderá o que fará e nem vou explicar jamais.
Mas continuarei a brigar para que ela, com menos de dois anos de idade, viva num país melhor.
E tenho certeza de que viverá.


Escrito por Juca Kfouri às 00h21
[(239) Vários comentários]

02 novembro 2006

01 novembro 2006

Valeu Ney!

Obrigado pelos elogios.

PSIU! DEIXE NN DESCANSAR


Psiu! Deixe neyniteroi descansar um pouquinho, senão ele não volta. Afinal, já é a terceira... IDADE (rs e lágrimas).

BELAS FOTOS

Jards,
Belas fotos... PARABÉNS! Muito boas mesmo, coisa de profissional. É importante a imagem transmitir movimento, sentimento, a realidade do dia-a-dia, e não ser apenas um postal.

SEGREDO DO SUCESSO

CIDADE MARAVILHOSA

... mas entregue a bandidagem. QUE PENA!

GANHOU LEVOU...

Melhor deixar o homem trabalhar, senão serão mais 4 anos espetaculares...