30 maio 2011

MAR REVOLTO - ESPETÁCULO DA NATUREZA




































fotos ney (clique para ampliá-las)


Ressaca na orla de Niterói - 29.05.2011.
E vai o outono anunciando um inverno bem frio, as folhas secas caindo e colorindo o chão molhado pela garoa e pela névoa fina da maresia. VIVA A NATUREZA!

29 maio 2011

O MAR CHEGANDO JUNTO NUMA GRANDE RESSACA NESTE DOMINGO































fotos ney (clique para ampliá-las)

Ressaca tsunami neste domingo, 29.05.11, aqui em Niterói. A frente fria chegou agitando o mar.

28 maio 2011

Aniversário da Clara


Como o tempo passa depressa.
A Clara já completou um ano e a vovó continua cada vez mais coruja.


24 maio 2011

CHEGANDO JUNTO NO ESTATUTO DA BICICLETA EM NITERÓI (clique aqui)




foto ney (clique para ampliá-la)

Rotas ciclísticas inspiradas em modelos vitoriosos de outros países vão favorecer a circulação dos ciclistas. Novos projetos podem mudar a malha cicloviária de toda a cidade.
Entrou em vigor, no último sábado, a lei que institui o Estatuto da Bicicleta no município. Com ela, a Prefeitura de Niterói, através da empresa Niterói, Transporte e Trânsito (NitTrans), deve implantar, nos próximos meses, rotas ciclísticas, inspiradas em modelos adotados em várias cidades do mundo. O objetivo é orientar e garantir aos ciclistas o direito de circulação nas vias públicas, conforme determina o Código de Transito Brasileiro (CTB).
A cidades vai ter sua malha cicloviária aumentada e deverá ganhar serviços como bicicletários e aluguel de bicicletas. (Jornal O FLUMINENSE - 16/05/2011). Clique no título ou aqui...
http://jornal.ofluminense.com.br/editorias/cidades/novidade-estatuto-da-bicicleta-de-niteroi-ja-entrou-em-vigor

23 maio 2011

Ser sábio...


Sábio é o ser humano que tem coragem de ir diante do espelho da sua alma para reconhecer seus erros e fracassos e utilizá-los para plantar as mais belas sementes no terreno de sua inteligência.

Augusto Cury

21 maio 2011

Pedalando no tempo...






foto ney (clique para ampliá-la).
O que a gente faria se conseguisse voltar ao passado, de maneira a entendê-lo melhor e, se possível, consertar o futuro? A década de 1950 foi experimentada em vários países, inclusive no Brasil, como um momento de otimismo quanto aos passos dados em direção ao futuro (webinsider). Vou lá tentar incentivar o uso da bicicleta, que era muito utilizada na época, quem sabe assim diminuir os engarrafamentos de trânsito hoje nas nossas cidades (rs).


CHEGANDO JUNTO COM O BOM TEMPO







E logo que o sol apareceu e o tempo esquentou voltou o movimento na orla, muita gente caminhando, pedalando, chegando junto. Mas parece que vem mais frio ai e o inverno vai ser gelado. (fotos ney)

20 maio 2011

Umuntu ngumuntu nagabantu

"Uma pessoa é uma pessoa por causa das outras pessoas"
(Ditado sul africano da tribo Ubuntu)

A jornalista e filósofa Lia Diskin no Festival Mundial da Paz em Floripa (2006) nos presenteou com um caso de uma tribo na África chamada Ubuntu. Ela contou que um antropólogo estava estudando os usos e costumes da tribo e,quando terminou seu trabalho, teve que esperar pelo transporte que o levaria até o aeroporto de volta pra casa. Sobrava muito tempo, mas ele não queria catequizar os membros da tribo então, propôs uma brincadeira pras crianças que achou ser inofensiva.
Comprou uma porção de doces e guloseimas na cidade, botou tudo num cesto bem bonito com laço de fita e tudo e colocou debaixo de uma árvore. Aí ele chamou as crianças e combinou que quando ele dissesse “já!”, elas deveriam sair correndo até o cesto e a que chegasse primeiro ganharia todos os doces que estavam lá dentro.
As crianças se posicionaram na linha demarcatória que ele desenhou no chão e esperaram pelo sinal combinado. Quando ele disse “Já!” instantaneamente todas as crianças se deram as mãos e saíram correndo em direção à árvore com o cesto. Chegando lá, começaram a distribuir os doces entre si e a comerem felizes.
O antropólogo foi ao encontro delas e perguntou porque elas tinham ido todas juntas se uma só poderia ficar com tudo que havia no cesto e, assim, ganhar muito mais doces. Elas simplesmente responderam: “Ubuntu, tio. Como uma de nós poderia ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?”
Ele ficou de cara.Meses e meses trabalhando nisso, estudando a tribo e ainda não havia compreendido, de verdade, a essência daquele povo. Ou jamais teria proposto uma competição, certo?
Ubuntu significa: Sou quem sou, por quem somos todos nós! (fonte Google)

19 maio 2011

Atração pelo apocalipse - Martha Medeiros

MARTHA MEDEIROS marthamedeiros@terra.com.br

 
  • Atração pelo apocalipse

    Faz um tempo que estou querendo falar sobre isso, mas não sabia como, e pra falar a verdade ainda não sei. Tem a ver com a expressão "todo mundo". Quem é esse tal de "todo mundo"? Todo mundo está obcecado por sexo, todo mundo só dá valor ao dinheiro, todo mundo está deprimido e finge que é feliz. Será mesmo que a gente – eu, você, nós todos, todo mundo – caiu nessa cilada de viver de aparências?

    Temos essa mania de generalizar, de passar adiante coisas que escutamos aqui e ali, de reforçar um pensamento que não é tão universal assim. Eu mesma às vezes coloco tudo no mesmo saco para justificar uma ideia, mas façamos uma investigação mais minuciosa: todas as mulheres que você conhece são obcecadas por rejuvenescimento, vivem aplicando toxinas no rosto, não possuem nenhuma vida interior, nadinha? Inteligência zero? Eu, que frequento um meio que poderia ser considerado esnobe e elitista, convivo com muitas mulheres cultas e inteligentes que são vaidosas com parcimônia e que não se rendem a métodos violentos para fingirem ser mais jovens do que são. E com homens igualmente cultos e inteligentes que são viris sem ser cafajestes. Esse "todo mundo" é uma fraude. Ainda é grande o número de pessoas que não perdeu os critérios, que resiste em entrar para as estatísticas dos sem noção e dos sem personalidade.

    * * *

    O que eu estou querendo dizer, caso ainda não tenha ficado claro, é que tem muita gente por aí que privilegia as coisas simples e naturais, que não faz plástica como quem faz depilação, que não transa com qualquer um só para ser moderno. Tem muita gente que não investe todo seu salário em grifes, tem muita gente que nunca foi entrevistada, nem consultada, nem faz parte dessas estatísticas duvidosas que dizem que está "todo mundo" considerando que ser bonito e sarado é o passaporte para a felicidade.

    * * *

    Programas de tevê, imprensa sensacionalista, novelas, tudo isso diverte, mas nem sempre é uma amostra fidedigna do universo. Representam uma pequena parcela da sociedade que se sustenta no egocentrismo, porém por trás dos holofotes há uma imensidão de pessoas livres de pressões estéticas. O verdadeiro "todo mundo" é amplo, imenso. Não se reduz às criaturas que dizem amém a meia-dúzia de regrinhas de revista, que seguem padrões estereotipados para se sentirem alguém. A autenticidade morreu? Morreu nada.

    * * *

    Me recuso a acreditar que está todo mundo burro. Não estou idealizando uma sociedade heterogênea: ela é heterogênea de fato. Chega de insistir nessa ideia de que todos são fúteis, que a sociedade apodreceu. Há muita gente por aí, uma infinidade de cabeças boas que curtem um pôr do sol, que estão se lixando para prazeres falsificados e que valorizam a paz de espírito antes de qualquer coisa. Chega desses desenganos públicos que viram pauta jornalística, chega desse apocalipse moral vendido como regra. Há muitos estúpidos entre nós, mas eles ainda não são "todo mundo".

11 maio 2011

Fonte: Folha de S.Paulo / Elio Gaspari

ELIO GASPARI: A lição dos cotistas médicos da Uerj
(11/05/2011 09:56:00)
Evasão foi irrelevante, ódio racial não apareceu e cotas levaram mais negros e pardos ao curso superior
O PRÓXIMO GRANDE julgamento do Supremo Tribunal Federal poderá ser o da constitucionalidade das cotas nas universidades públicas brasileiras. Já se conhece o voto do ministro-relator, Carlos Ayres Britto, a favor.
Está aí um caso em que a lentidão do Judiciário serviu para limpar o debate, impondo-lhe fatos da realidade. Quando ele começou, em 1999, valia tudo. As cotas seriam uma coisa ``escalafobética``, medida ``para inglês ver``. Degradariam as universidades levando-lhes alunos despreparados que não concluiriam os cursos. Pior: abririam as portas para o ódio racial.
Passaram-se 12 anos, 70 das 98 universidades públicas adotaram algum tipo de cota, sobretudo para alunos vindos de escolas públicas. Entre elas, 40 abriram vagas para estudantes descendentes de escravos ou índios. O ódio racial continuou onde sempre esteve, na cabeça de quem o tem.
A repórter Márcia Vieira radiografou a turma de 94 alunos que se formou em Medicina na Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Entre eles, há 43 médicos que só chegaram ao curso superior porque a Assembleia Legislativa criou um regime de cotas. Evasão? Quatro para cada grupo.
O apocalipse ficou para outra ocasião. Essa conversa é antiga. Nos debates da Abolição, o visconde de Sinimbu avisava: ``brincam com fogo os tais negrófilos``. As cotas seriam constrangedoras para os negros. Tudo bem, segundo o romancista José de Alencar, a Lei do Ventre Livre também lhes seria prejudicial, verdadeira ``Lei de Herodes``.
Como dizia o Visconde de Sinimbu, ``a escravidão é conveniente, mesmo em bem ao escravo``. Só os cativos e os negrófilos não entendiam isso.
Em alguns casos, como o da Uerj, as universidades cumprem leis estaduais. Em outros, cada uma exerce sua autonomia e desenha a própria política. A maioria das escolas ficou na norma autodeclaratória. Se o jovem se declarou carente e passa férias em Ibiza (como já sucedeu na Uerj), ou se um louro de olhos azuis diz que é pardo, ambos são vigaristas. A política que fraudou nada tem a ver com isso. A exposição pública dos delinquentes e a imposição do risco de expulsão seria bom remédio.
Ainda no caso da Uerj, dois números indicam que a defesa das cotas deve se afastar de situações irracionais. Ela segue um sistema criado pela Assembleia Legislativa que, pura e simplesmente, fixou percentagens para a linha de chegada.
Por exemplo: 45% das vagas devem ir para alunos que comprovem renda per capita inferior a R$ 960 na família. Isso fez com que a relação candidato/vaga no vestibular fosse de 5,33 para os cotistas e de 55,8 para os demais.
Resultado: para ser admitido, um não cotista precisou tirar pelo menos 75,75 pontos. Ao cotista bastaram 41,5. Sempre haverá um não cotista com nota superior à de um candidato que foi beneficiado pela iniciativa, pois a política de cotas é um generoso incentivo à inclusão. Contudo, diferenças desse tamanho resultam numa exclusão difícil de ser explicada. A distância entre o barrado e o admitido -34,25 pontos- foi quase do tamanho da nota do cotista.
Como resolver? Estabelecendo que a distância entre a nota de um não cotista barrado e a de um cotista admitido não poderá ser superior a um determinado número de pontos. Dez? Quinze? Vinte?
Fonte: Folha de S.Paulo / Elio Gaspari

10 maio 2011

Palavras do grande Mestre Jesus


E Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos;
E, abrindo a sua boca, os ensinava, dizendo:
Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;
Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;
Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;
Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;
Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;
Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.
Mateus 5:1,12

09 maio 2011

Retrato


Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios,
nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração
que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
- Em que espelho ficou perdida a minha face?

Cecília Meireles

Desejo a todos, uma boa semana.


08 maio 2011

Homenagem às mães- Para Sempre- CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.

Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.


Feliz Dia das Mães a todas as queridas mamães que nos visitam!!!

05 maio 2011