20 outubro 2009

O poeta

”O poeta é um fingidor
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.
E os que lêem o que escreve
Na dor lida sentem bem
Não as duas que ele teve
Mas só as que ele não têm
E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão
Esse comboio de corda
Que se chama coração”.
(Fernando Pessoa)

4 comentários:

ney disse...

heli,
E no dia do poeta, ELE foi bem lembrado. Bela escolha. ney.

Fernanda disse...

Olá Heli.
Não sabia que hoje é o dia do poeta. Lamento.
Mas a escolha é perfeita, não podia ser melhor, Fernando Pessoa.

Tenho andado atarefada com o meu texto a concurso, se quiser e tiver um momento, passe pela Casa do Rau e de lá entra no Blogue a Aldeia da Minha Vida, onde poderá para já comentar.
A Dulce já o fez.
Preciso de comentários e a partir do dis 28 de um voto por pessoa.
Posso contar convosco???

Beijos
Fernanda Ferreira

heli disse...

Ná,
Sua presença é sempre muito bem vinda.
Vou lá ver o seu texto e farei um comentário.
Pode contar com o meu voto.
Quanto ao poeta, ele é maioral.Fernando Pessoa sempre nos encanta...
bjs
heli

Fernanda disse...

Amiga Heli,

Obrigada pelo comentário e por ser tão deligente.
Agradeço sim o seu voto depois (dia 28).

Beijos