28 outubro 2009

ENTRE DOIS AMORES - Rubem Alves (clique aqui)


Pois é... deu no que deu.
Clique no TÍTULO acima.
Amor é enígma, disse Arthur da Távola. Quem quiser ler clique no endereço que segue:
http://www.pensador.info/frase/MTU4NDA0/

E disse o grande Fernando Pessoa:
http://www.boasdicas.com/bd-poemas-Fernando-Pessoa-tenho-sentimento.html

4 comentários:

heli disse...

Ney,
Este texto de Rubem Alves e os demais textos citados nos remetem a vários questionamentos.
Saber quem é o verdadeiro amor parece ser algo além dos nossos sentidos, embora possamos estar tão perto da pessoa amada.
Disse bem o Arthur da Távola:
"O que cerca as pessoas que se amam é sempre uma teia de limitações que o leva à disjuntiva: frustração ou arrependimento. Ou quem ama se entrega ao sentimento e se atira nos braços do outro para, depois, se arrepender do que abandonou para entregar-se ao amor, ou se afasta, cheio de lucidez, para, adiante, sentir frustração pelo que deixou de viver".

Esse assunto é polêmico, mas é algo que vale a pena discutir.
beijos

ney disse...

Verdade, heli, e põe polêmica nisso. Nunca temos todas as respostas, somos humanos, a vida um grande mistério, talvez seja esse seu maior sentido, um eterno aprendizado. Mas vale buscar as verdades, o equilibrio, o amadurecimento, não perder o encanto pela vida. ney.

Fernanda disse...

Olá amigo,

Perfeita descricão do que é o amor e tudo o que ele envolve.

Eu não questiono nada, eu sei que é assim mesmo, já vivi o suficente (embora seja uma jovem de 58 anos ;), para saber que é a mais pura verdade.

Beijos

ney disse...

Pois é, Fernanda, vamos aprendendo, entendendo, harmonizando, chegar aqui, por si só, já é uma conquista, um motivo de alegria. Bjs/ney.