12 setembro 2008

CAMINHOS DA VIDA


Clique sobre a imagem para ampliá-la.
Duas poesias:
A vida tem cores que por vezes não percebemos , tem sons que nem sempre ouvimos, tem sabores que não provamos, armadilhas que nós mesmos armamos, e caminhos, muitos caminhos, que ainda não percorremos. Falta-nos tempo para apreciar os detalhes. Assim, deixamos o tempo, precioso tempo, escorrer pelos dedos da mão. Filhos que crescem e não percebemos, amores que vão se desfazendo, caindo na rotina massacrante, e não percebemos. Envelhecemos e abandonamos nossos sonhos, passamos pela vida e reclamamos, um ano começa e quando vemos, já acabou sem ao menos termos vivido. Nossas orações são ladainhas repetidas, expressões vazias da nossa desilusão, Deus no trono distante, nós na Terra errante... Não há mais tempo para a vida, apenas para os compromissos inadiáveis da nossa agonia, somos empurrados pelo consumismo, somos esmagados pelas dívidas, pelo preço de viver. Na luta diária da sobrevivência não há tempo:para poesia, flores, sentar no chão, andar descalço, comer com a mão, namorar na praça, andar sem direção ter com Deus uma comunhão...Estamos fugindo do encontro crucial entre nós e os nossos sonhos, entre o que queremos e o que não temos, entre o que imaginamos e o que é. E fica no ar a pergunta:para onde vamos? Que você vá rumo a felicidade, descobrindo que a vida é um presente sem igual, que Deus oferece para alguém especial, sentindo a brisa da manhã que convida, para a vida que se abre em flor, desejando pra você: muita paz e muito amor. Eu acredito em você
Autor Paulo Roberto Gaefke
***********************************

Agora parei p`ra pensar nisso…Foram tantos os caminhos percorridos e em cada um deles, encontrei muitas outras vidas…mil sonhares, em encontros tantas vezes ansiados, escondidos em curvas de esquinas ou paralelas, onde morrem os sonhos por falta de coragem de fazê-los reviver, ou pelo cansaço da vida.
Mas há que se caminhar sempre, ainda que o horizonte pareça distante e as pedras precisem ser contornadas. Ainda assim vale a pena prosseguir e contar que o amanha desfaça o medo e as incertezas que qualquer desilusão possa trazer. Somos senhores do destino, ainda que nos pareça incerto.
No fim de qualquer trajeto, há que se ter a certeza de que procuramos o sentido de tudo e que nada foi em vão. Cada momento vivenciado. Valeu a pena pela ventura e beleza de fazermos do nosso sentir, uma estória de amor, independente do seu final.
Guida Linhares

3 comentários:

heli disse...

Pois é Ney, sempre temos que fazer nossas opções nos caminhos da vida, mas quem pensa e age com o coração e a razão sempre acaba acertando qual estrada deve ser seguida.As vezes pegamos atalhos, mas acabamos voltando para a estrada principal e seguimos em frente.

neo-orkuteiro disse...

Nas andanças que faço pela blogosfera, aleatoriamente, faço descobertas praticamente diárias. A de hoje foi o presente blog, onde há uma profusão de idéias, um blog arejado e ativo, muito bom, mesmo. Parabéns.

ney disse...

Obrigado. Sempre serão bem-vindas as visitas e os comentários. MUITO BOM!