15 setembro 2009

LEVANTANDO VÔO... (clique aqui)



Clique sobre a imagem para ampliá-la (foto ney)

São esses momentos que parecem já existir dentro de nós, e quando se revelam, nos surpreendem e encantam. Foi o que senti quando cliquei essa imagem, que parecia já existir na minha memória, talvez nos sonhos, ou desejos. Como diz Rubem Alves num dos seus belos textos, fui cativado pela graciosidade e harmonia dos movimentos dessa bela ave, um Atobá que tive a felicidade de fotografar, quando levantava vôo na Praia de Geribá, em Búzios-RJ. Porque foi todo um contexto, as pedras, os barcos, a montanha e a praia ao fundo, num encontro de céu e mar num belo dia azul. Seguindo o texto:
"Platão, quando queria explicar aquilo que não podia ser explicado, inventava um mito. Um dos seus inexplicáveis era a experiência do belo. Por que achamos uma coisa bela? Aí ele inventou que antes de nascer todos nós vivemos num reino espiritual onde se encontram todas as coisas belas do universo. Quando nascemos nos esquecemos delas. Mas não de todo. Elas permanecem adormecidas, tal como na estória da Bela Adormecida, à espera do beijo que as fará acordar. A vida inteira é um esforço para nos lembrar... Vez por outra ganhamos o beijo: vemos uma coisa bela e ficamos encantados. Por vezes, apaixonados. Isso quer dizer que fomos tocados por aquela beleza esquecida que um dia nós vimos. Fernando Pessoa pensava assim também. Aquela sua declaração de amor: “Quando te vi amei-te já muito antes, tornei a encontra-te quando te achei...” Então, a amada já estava dentro da sua alma, à espera... O encontro foi, na realidade, um re-encontro. Essa coisa bela que nos encanta, entretanto, não é a beleza pura que existe naquele reino espiritual. É apenas o seu breve cintilar, seu reflexo nas águas do tempo. O mundo está cheio de cintilações da eternidade. Mas, para se perceber a eternidade que mora neles é preciso que os olhos saibam ver... Você acha estranho que a eternidade seja refletida num pássaro? Não devia. Afinal de contas os poemas sagrados dizem que o Espírito Santo tem a forma de um pássaro."
E para a beleza desse momento, encontrei uma música que nos diz bem desses encantos, a antiga e bela canção Somewhere over the rainbow, que para mim, na voz de Eva Cassidy, se transforma realmente numa viagem e numa das mais belas interpretações: Clique no TÍTULO acima. ney.

8 comentários:

Dulce disse...

Ney

Linda foto, lindo texto, linda música, tudo muito lindo. A noite de hoje é pura inspiração em você, não Ney?
E nós, os leitores, é que ganhamos porque sua postagem fica ótima.
Obrigada por isso.
bjs

ney disse...

Dulce,
Obrigado. Inevitável citar filósofos, poetas e músicos, fica mais fácil explicar esses vôos. Mas é assim que verdadeiramente eu sinto. E gosto de me inebriar nesses caminhos que encantam a vida, embora sempre imantado à realidade. Voar alto, nos sonhos e pensamentos, porque neles também projetamos a realidade do amanhã. bjs/ney.

Fernanda disse...

Olá Ney,

Apetece cantar..olha que coisa mais linda...
Agora a sério, é dos textos mais bonitos que já li. Tem tudo; beleza, revela uma sensibilidade gigantesca, espiritualidade, tudo mesmo.
Sei que você só pode ser uma pessoa admirável, fascinante e linda.
Será que é condição essencial para esse maravilhoso Blogue???

Beijo
Fernanda Ferreira

ney disse...

Fernanda,
Obrigado pela presença, pelo comentário, pelo carinho das suas palavras. Bem, os poetas sabem dizer e enriquecem nossas postagens, mas vamos aprendendo uns com os outros, e nos animando a dizer do nosso jeito, e sempre valem esses bons sentimentos. beijo/ney.

Bya.moon disse...

Libertem-se os passáros...deixe entrar...

ney disse...

Bya.moon
Obrigado pela presença e pelo comentário. ney.

Marina-Emer disse...

que maravilla de fotos ampliadas una belleza...feliz semana y fin
ABRAZOS
MARINA

ney disse...

Marina,
Obrigado pela presença. Ótimo final de semana. Abraço/ney.