03 julho 2009

Os Poetas do Meu Coração... Thiago de Mello


O animal da floresta


De madeira lilás (ninguém me crê)
se fez meu coração. Espécie escassa
de cedro, pela cor e porque abriga
em seu âmago a morte que o ameaça.
Madeira dói?, pergunta quem me vê
os braços verdes, os olhos cheios de asas.
Por mim responde a luz do amanhecer
que recobre de escamas esmaltadas
as águas densas que me deram raça
e cantam nas raízes do meu ser.
No crepúsculo estou da ribanceira
entre as estrelas e o chão que me abençoa
as nervuras.
Já não faz mal que doa
meu bravo coração de água e madeira.

2 comentários:

heli disse...

Que belo poema, Dulce.
Que bravo coração, que palavras fortes, intensas, cheias de encanto e beleza na descrição da dor sentida pelo poeta...
Desejo-te um belo dia!

Dulce disse...

Heli

Gosto muito de Thiago de Mello. E você tem razão. Ele é forte, a poesia dele é forte. Ele tem a força da Amazônia em seus versos.
No dia do lançamento do meu livrinho, lá na Bienal de SP, ele estava lançando mais um de seus livros. Ao sair passei pelo stand dele porque queria muito conhecê-lo. Que figura linda!
Tenho no meu site uma página dedicada a ele aonde deixei gravada a doce impressão que ele me causou. Foi um momento inesquecível.. Se quiser ver, está em:
http://www.dgocosta.com/Thiago.html
beijos e linda tarde para você...