15 julho 2009

Começar o dia com poesia?

Nada melhor que a poesia para encantar o começo de um dia, ainda mais se for a poesia de Mario Quintana... Com ele o dia começa doce, suave, calmo e, como dizem nossos amigos d'alem mar, ternurento...

PRESENÇA

É preciso que a saudade desenhe tuas linhas perfeitas,
teu perfil exato e que, apenas levemente, o vento
das horas ponha um frêmito em teus cabelos...
É preciso que a tua ausência trescale
sutilmente, no ar, a trevo machucado,
as folhas de alecrim desde há muito guardadas
não se sabe por quem nalgum móvel antigo...
Mas é preciso, também, que seja como abrir uma janela
e respirar-te, azul e luminosa, no ar.
É preciso a saudade para eu te sentir
como sinto – em mim – a presença misteriosa da vida...
Mas quando surges és tão outra e múltipla e imprevista
que nunca te pareces com teu retrato...
E eu tenho de fechar meus olhos para ver-te!

2 comentários:

heli disse...

Dulce.
Adorei começar o meu dia com essa poesia de Mário Quintana.Ainda mais que levantei tarde, estou aproveitando as minhas férias.(rs)
Na poesia as palavras descem suaves, doces e o encanto ocorre de forma natural.O dia se torna "ternurento, apesar da neblina e da suave chuva que cai".
Belo dia para vc.
heli

Dulce disse...

Heli

e com esse friozinho que deve estar fazendo por ai, que bom poder ficar um pouco mais entre os lençóis que guardam o calor do edredom...
Boas férias, minha amiga. Aproveite cada minutinho delas.
Beijos