18 junho 2009

O SILÊNCIO


Convivência entre o poeta e o leitor, só no silêncio da leitura a sós. A sós, os dois. Isto é, livro e leitor. Este não quer saber de terceiros, não quer que interpretem, que cantem, que dancem um poema. O verdadeiro amador de poemas ama em silêncio...

Mario Quintana - A vaca e o hipogrifo

3 comentários:

Dulce disse...

Quintana sempre certo...
O que há de melhor que um canto tranquilo, uma poltrona aconchegante e um bom livro... só o livro como companhia. As tardes ficam amenas, as noites suaves, o momento perfeito.

ney disse...

Ah, mas tem horas que é bom trocar idéias sobre os livros, filmes etc., pode se perceber melhor detalhes que passam, olhar um pouco com o olhar do outro. Como diz a Martha Medeiros em A JANELA DOS OUTROS":"Parece uma parábola, mas acontece todo dia: a gente só tem olhos para o que mostra a nossa janela, nunca a janela do outro. O que a gente vê é o
que vale, não importa que alguém bem perto esteja vendo algo diferente."
Como os temas dos grandes autores são debatidos em salas de aula, sempre se aprende mais. ney/

heli disse...

É verdade Ney, trocar idéias, debater conceitos, é algo necessário e os livros nos oferecem muitas oportunidades de reflexão.