05 julho 2010

Chegando junto com Mário Quintana

A vida são deveres que nós
trouxemos pra fazer em casa.
Quando se vê já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira…
Quando se vê, já terminou o ano…
Quando se vê, passaram-se 50 anos!
Agora, é tarde demais
para ser reprovado…
Se me fosse dada, um dia,
outra oportunidade,eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente
e iria jogando,
pelo caminho,
a casca dourada inútil das horas…
Dessa forma eu digo,
não deixe de fazer algo que gosta devido
a falta de tempo, a única falta que terá,
será desse tempo que
infelizmente não voltará mais…

-Mário Quintana

8 comentários:

Priscila Lima disse...

o tempo eterniza as palavras...

heli disse...

É verdade Priscila.
As palavras de Quintana são eternas e especiais.
BEIJOS

ney disse...

heli,
Beleza pura. Quintana sabe dizer. Abraço/ney.

heli disse...

Pois é, Ney!!

Acho que temos muitas coisas para aprender com o poeta.
Beijos

Suziley disse...

Oi, Heli:
Verdade dita cheia de poesia. Poesia maravilhosa do eterno Mário Quintana. Muito lindo!! Boa semana para você, beijos ;)

heli disse...

Suziley.
Boa semana para você também.
Sua presença constante em nosso blog é para nós, um grande prazer.
Os poetas sempre escrevem palavras que nos levam a refletir sobre o nosso cotidiano.A poesia de Mário Quintana é eterna.
Beijos em seu coração.
heli

Bya disse...

Boa noite.
Primeiro de tudo obrigada pela atenção e carinho no Vale (sinto que é de coração a atenção dada). Estava durante um bom tempo sem net e pc agora estou atualizando tudo e voltando sempre com a Alma correndo..rs..rs..rs. Um abraço e como não achar nada de Mario..ilário encantador...

heli disse...

Bya.
É um enorme prazer tê-la por aqui.
volte sempre que desejar