30 março 2009

UMA TERAPIA LUCRATIVA...

BONECA DE CROCHE

Um homem e uma mulher estavam casados por mais de 60 anos. Eles tinham compartilhado tudo um com o outro. Eles tinham conversado sobre tudo. Eles não tinham segredo entre eles afora uma caixa de sapato que a mulher guardava em cima de um armário e tinha avisado ao marido que nunca abrisse aquela caixa e nem perguntasse o que havia nela. Assim por todos aqueles anos ele nunca nem pensou sobre o que estaria naquela caixa de sapato. Mas um dia a velhinha ficou muito doente e o médico falou que ela não sobreviveria. Visto isso o velhinho tirou a caixa de cima do armário e a levou pra perto da cama da mulher. Ela concordou que era a hora dele saber o que havia naquela caixa. Quando ele abriu a tal caixa, viu duas bonecas de crochê e um pacote de dinheiro que totalizava 95 mil dólares.
Ele perguntou a ela o que aquilo significava, ela explicou: - Quando nós nos casamos, minha avó me disse que o segredo de um casamento feliz é nunca argumentar/brigar por nada. E se alguma vez eu ficasse com raiva de você que eu ficasse quieta e fizesse uma boneca de crochê.
O velhinho ficou tão emocionado que teve que conter as lágrimas enquanto pensava: 'Somente duas bonecas preciosas estavam na caixa. Ela ficou com raiva de mim somente duas vezes por todos esses anos de vida e amor’.
- Querida!!! - ele falou - Você me explicou sobre as bonecas, mas e esse dinheiro todo de onde veio?
- Ah!!! - ela disse - Esse é o dinheiro que eu fiz com a venda das bonecas.

(Autor desconhecido)

Nota - E pensar que fiz tanto crochê em minha vida, e nunca cismei de aprender a fazer bonecas... Olha que teria feita uma poupancinha bem razoável... rs... (brincadeirinha, amigos...)

4 comentários:

heli disse...

Que terapia lucrativa!!!

Eu também faria uma boa poupancinha, rs...

Dulce,
Valeu pela postagem, é bom a gente rir, mesmo que estejamos sozinhos na frente do computador.hehehe

Dulce disse...

Heli
essa é uma das coisas boas em se ficar em frente a um computados, porque na verdade, não estamos sozinhas, há sempre alguém do outro lado da tela que nos faz rir, ou mesmo chorar.. É quando o virtual tem cara de real, e as vezes é bem real mesmo. Porque tanto a alegria quanto a tristeza que sentimos então é real...
bjs.

heli disse...

É verdade Dulce, hoje você me levou as lágrimas com sua maravilhosa crônica falando sobre seu irmão em seu precioso baú de recordaçôes, e depois me fez rir, com uma piadinha que eu já conhecia, mas que criou nova vida em sua postagem.
É muito bom ter você aí do outro lado da minha tela!
bjs.

Dulce disse...

Obrigada Heli. Também acho bom demais te-la ai do outro lado da telinha.
bjs