30 agosto 2008

AUSÊNCIA

AUSÊNCIA

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Carlos Drummond de Andrade
http://www.youtube.com/watch?v=o8K6SZfLGR4&feature=related

3 comentários:

Dulce disse...

Versos tão lindos, Ney!
Drummond cumpre sua missão de poeta e fala por nós, pobres mortais, que nem sempre sabemos dizer o que sentimos, o que nos vai na alma... Lindo!

ney disse...

São lindos sim. Drummond nos diz bem dos sentimentos.

Elis disse...

"a ausencia é um bem estar em mim", palavras que exprimem toda a imagem da moça na janela..

Bjo!.