05 fevereiro 2010

A Praça (Clicar aqui)


Relembrando as músicas da Jovem Guarda, enquanto esperamos pelo Ney, com suas belas fotos. Só espero que e esta hora ele não esteja sentado no banco da praça, lá em Niterói, dando milho aos pombos...

A Praça
Composição: Carlos Imperial

Hoje eu acordei com saudades de você
Beijei aquela foto que você me ofertou
Sentei naquele banco da pracinha só porque
Foi lá que começou o nosso amor
Senti que os passarinhos todos me reconheceram
E eles entenderam toda a minha solidão
Ficaram tão tristonhos e até emudeceram
E então eu fiz esta canção

A mesma praça, o mesmo banco, as mesmas flores e o mesmo jardim
Tudo é igual, mas estou triste, porque não tenho você perto de mim

Beijei aquela arvore tão linda onde eu,
Com o meu canivete um coração desenhei
Escrevi no coração o meu nome junto ao seu
Ser seu grande amor então jurei
O guarda ainda é o mesmo que um dia me pegou
Roubando uma rosa amarela prá você
Ainda tem balanço tem gangorra meu amor
Crianças que não param de correr

A mesma praça, o mesmo banco, as mesmas flores e o mesmo jardim
Tudo é igual, mas estou triste, porque não tenho você perto de mim

Aquele bom velhinho pipoqueiro foi quem viu
Quando envergonhado de namoro eu lhe falei
Ainda é o mesmo sorveteiro que assistiu
Ao primeiro beijo que eu lhe dei
A gente vai crescendo, vai crescendo e o tempo passa
Nunca esquece a felicidade que encontrou
Sempre eu vou me lembrar do nosso banco lá da praça
Onde começou o nosso amor

A mesma praça, o mesmo banco, as mesmas flores e o mesmo jardimTudo é igual, mas estou triste, porque não tenho você perto de mim
Foto:Marcelo Almeida

4 comentários:

ney disse...

Pois é, heli, nada ainda de computador, acho que o vírus fez um estrago.
Bons tempos da velha pracinha, agora tem assalto, se escrever com o canivete na árvore é crime ambiental, o pipoqueiro é suspeito de ser traficante, tudo se complicou.
Bela música, imagens antigas que trazem saudades, uma postagem que chega junto. ney/

heli disse...

Ney.
Você disse muito bem.Atualmente não há mais lugar na praça das grandes cidades para quem deseja sentar e curtir o que há de bom nela.
Em cidades menores, ainda há o encantamento de poder sentar no banco da praça e curtir sua beleza e seus encantos.
Onde morei, em Santa Catarina,cidade de pouco mais de 5 mil habitantes, há uma praça muito bonita, onde os meus filhos puderam brincar nela sem se preocupar com a violência que hoje impera nas grandes cidades.
Estamos aguardando o seu retorno com seu micro em excelente estado.Você faz muita falta por aqui,
beijos
heli

Fernanda disse...

Olá amiga Heli,

Ainda com problemas???
Acontece a todos, amiga!

Tenho uma ideia de ouvir esta letra cantada, estarei enganada???

É linda!
Beijinhos

heli disse...

Ná.
Coloquei o link da "letra cantada", você poderá ouvi-la sendo cantada pelo Ronnie Von.
Não estou com problemas.Se você está se referindo a problemas com o computador, é o Ney que está com esse problema.
Beijos
heli